CARNAVAL

Sinopse do Carnaval de Alhos Vedros 2019

SINOPSE-CARNAVAL-2019 (PDF)

SINOPSE CARNAVAL 2019

SFRUA “A VELHINHA – 150 ANOS DE HISTÓRIA

No Ano de 2019 a SFRUA “A Velhinha” faz 150 anos de existência e como não podia deixar de ser a comissão de Carnaval associa-se às comemorações tendo como tema para o Corso de Carnaval uma viagem aos 150 Anos da coletividade.

E começamos pelo início, ou seja, pela sua fundação.

A 2 de Agosto de 1869 é fundada por D. Manuel Sampayo e Castro (Conde de Sampayo), a Sociedade Filarmónica Recreio e União Alhosvedrense (SFRUA) com a finalidade de propocionar aos seus associados e familiares diversas atividades como: palestras culturais, excursões recreativas e turisticas, instrução escolar com aulas de alfabetização, música, dança, etc.

Em 2 de Agosto de 1871 é inaugurada a primeira sede própria da SFRUA, situada na Rua Cândido dos Reis, tendo também nesta data se iniciado a atividade da Banda Filarmónica da coletividade, que durante muitos anos foi o principal símbolo da coletividade tendo em 1906 sido considerada uma das melhores bandas filarmónicas do país, tendo as suas atuações cada vez mais público.

Desde da primeira sede até á atual, que foi inaugurada a 2 de Agosto de 1932, a SFRUA sempre teve como principal missão, proporcionar à população o acesso à cultura, tendo a sua biblioteca sido de extrema importância no desenvolvimento cultural da população de Alhos Vedros, que a frequentava assiduamente sedenta de conhecimento.

O teatro desde sempre fez parte da vida da SFRUA primeiramente com apresentações regulares de várias companhias de Teatro na sua sede que na altura não dispunha da condições ideais para o efeito o que fez com que em assembleia geral a 26 de Novembro de 1971, os sócios tenham dado plenos direitos à direção para avançar para a construção do Pavilhão Gimnodesportivo inaugurado a 19 de Outubro de 1974 e que se mantém até hoje, proporcionou as condições ideais para a prática do desporto, bem como a construção de um palco para a realização de diversos espetáculos culturais. Mais tarde, nos anos 80 foi formado um grupo de Teatro Amador que chegou a pôr em cena algumas peças, mas infelizmente o grupo se extinguiu poucos anos depois. Atualmente a SFRUA têm trazido a cena alguma peças de Teatro de Revista com alguma regularidade.

A “Velhinha” como é carinhosamente reconhecida pela população Alhosvedrense, sempre teve uma forte componente desportiva e modalidades como o Badmington, a Patinagem Artística, o Karaté, a Ginástica e o Basquetebol (estas sendo as mais antigas), granjearam à coletividade um enorme reconhecimento nacional e internacional através dos títulos alcançados pelos seus atletas, tendo na década de 80 atingido o seu expoente máximo em numero de inscritos nas diversas modalidades com grande destaque para a ginástica que chegou a ter cerca de 700 atletas a praticar a modalidade tendo como curiosidade que cada classe tinha como símbolo figuras da banda desenhada sendo as suas classes mais representativas os “Cariocas”, os “Cebolinhas” e as famosas “Mónicas” ficando na memória os seus Saraus anuais de encerramento cuja a aderência de público esgotava por completo o pavilhão da coletividade. A SFRUA tem como modalidades mais recentes Capoeira, Combat, Yoga e Ballet.

A SFRUA “ A Velhinha” organizou também Marchas Populares, aulas de Danças de Salão, atividades agora extintas mas que fizeram parte do património cultural da coletividade. De realçar ainda o grupo coral “ALLIUS VETTUS” fundado em 1987 e que ainda hoje se mantém em atividade

A Coletividade sempre teve uma grande tradição carnavalesca desde os tempos dos seus famosos bailes de Carnaval extremamente concorridos até ao Corso de Carnaval organizado pela SFRUA desde 1991 e que perdura até hoje e que é um dos principais e maiores eventos realizados em Alhos Vedros tendo atingido por diversos anos os 500 participantes e que todos os anos atrai milhares de visitantes à nossa vila, tendo sido considerado o maior corso de carnaval do país organizado por uma única instituição e que hoje em dia é um dos principais rostos da coletividade sendo representado pela sua Bateria de Samba e Grupo de Passistas de Samba em diversas atuações por todo o país.

Esperamos que tenham gostado desta viagem pela história da SFRUA e que estas comemorações dos 150 anos consigam reaproximar novamente a população de Alhos Vedros à coletividade e que mais pessoas participem na vida da coletividade e ajudem a mante-la forte e viva ao serviço da população.

Obrigado a todos que contribuíram com sua disponibilidade e dedicação durante este 150 anos de existência.

Viva A SFRUA “ A VELHINHA”!

A Comissão de Carnaval